terça-feira, março 28, 2006

crianças



Quem me conhece sabe que eu adoro criança. Desde que eu mesma era uma. Os priminhos, os filhos dos primos maiores, meu irmão, os pequenos que eu encontrava na escola, na rua, no elevador. Adorava passar o tempo com eles, brincar, me comunicar pelo olhar com os bebês, desenhar, dar comida, colocar para dormir, conversar sobre a vida com os maiorzinhos. Quanta espontaneidade, quanto sentimento livre. Ficava lá observando e sentindo a inteligência, a pureza... A coisa mais gostosa!

Claro que aguentar berros e mimos, ficar sem dormir em véspera de reunião importante no trabalho, correr o dia inteiro atrás deles pela casa, e ter que ser duas ou três de mim mesma ao mesmo tempo é dureza. Sem dúvida me preocupo em como vou fazer quando for mãe. Mas, sabemos que quando chega a hora a gente se vira e tudo vale muito à pena. 

Quero três filhotes. Talvez dois, um casalzinho. Mas, vai saber... De toda forma, serão todos muito bem-vindos!

*

Nenhum comentário: