domingo, março 26, 2006

querendo a gente transforma



“Dias inteiros de calmaria, noites de ardência, dedos no leme e olhos no horizonte, 
descobri a alegria de transformar distâncias em tempo. Um tempo em que aprendi 
a entender as coisas do mar, a conversar com as grandes ondas e não discutir com o 
mau tempo. A transformar o medo em respeito, o respeito em confiança... 
Aprendi que antes de mais nada é preciso querer.”

Amyr Klink 
em "Cem Dias entre Céu e Mar"

Ahh, querer... quero tanta coisa! E sou ansiosa sim, eu sei, não vou dizer que isso às vezes não atrapalha, que não saio dando minhas atropeladas por aí. Mas também gosto de degustar, de curtir o processo, de ir descobrindo sem pressa... Sou as duas coisas ao mesmo tempo e está aí o desafio: conciliar as vontades, conciliar as possibilidades.

Mas acho que existe algo mais no querer. Que para se transformar alguma coisa é preciso REALMENTE querer. Um desejo que envolve disposição, determinação, e principalmente, um querer com o coração. Um querer que transparece no agir, no olhar e se olhar, no ceder.

Foto: original by Getty Images / art by dani




Nenhum comentário: