segunda-feira, janeiro 22, 2007

sobre conhecer

 
"Para unir é preciso amar. Para amar é preciso conhecer.
Para conhecer é preciso ir ao encontro do outro."

Mercier
Quando a gente não conhece tende a desconfiar. Então fugimos tentando nos proteger ao invés de nos deixarmos ir de encontro. E acaba dando mais confusão... O encontro é necessário. Sei que vivo fazendo suposições além da conta, e isso me mata (ou quase). Mas às vezes aquele sexto sentido também acerta na mosca! Como diferenciar entre fantasmas e sensibilidade? Ai, a leitura e a interpretação do comportamento humano podem ser complexas demais. Lembrei também do que você me disse outro dia, às vezes ajo como se as pessoas já me conhecessem. Esqueço de me apresentar. Acho que todos sabem o que eu sinto, o que eu vejo, o que eu penso. Confundo as coisas como se ainda pudesse me comunicar por telepatia, deixo tudo ficar aqui dentro. Sei que assim assusto alguns, engano outros, agrado às vezes e noutras deixo muitas coisas no ar... Puxa, preciso me lembrar mais disso! Ah... mas bom mesmo é quando já tá feito o laço e a gente conhece o suficiente para de olhos fechados saber do que se trata. Ou pode até nem saber exatamente, mas confia tanto que não tem medo. Não precisamos conhecer tudo um do outro, nem muito, ir descobrindo aos pouquinhos e ter sempre algo novo para encontrar também é importante e gostoso. Até porque a gente vai se transformando continuamente, novas coisas vão surgindo no caminho. A gente só precisa é saber o que mais importa.

Foto: Getty Images

2 comentários:

Juliana Marchioretto disse...

é.. qdo se trata do ser humano, tudo é complexo demais.

beijo

Vera Carvalho disse...

Passei por cá e gostei:)!Gostei dos recados, das mensagens que transmites, das lições de vida... é verdade que tudo seria mais fácil se adivinhassemos o que os outros pensam, o que sentem, mas por vezes seria mais cruel, mais tentador, não sei...Apenas sei que é muito melhor ocuparmos os dias da nossa vida descobrindo o outro!
Beijinhos de Portugal