sexta-feira, outubro 26, 2007

Constante exercício

"Amar é uma interminável doação, sem que, para isso, tenhamos de desrespeitar um mínimo sequer de nosso limite. Como? Amar é uma arte, e qualquer forma de arte exige dom, aprendizado, dedicação, treino e constante exercício. Amar é ceder, mas não é desrespeitar a si mesmo. É aceitar os defeitos do outro, mas não é permitir que o outro nos invada e nos agrida. Amar é confiar, mas não é fechar os olhos para a verdade e se calar. É perdoar, mas não é, de forma alguma, nunca, viver de aparências."
(desconheço o autor)

Nenhum comentário: