domingo, agosto 03, 2008

Adendo ao último post: Tenho oscilado entre momentos de palpitação, ombros pesados, dores lombares e extrema falta de ar - sob céus tenebrosos, com corpo pesado, calcanhares enlamaçados - e passeios fantásticos, de alma flutuante e sorriso fácil, situações de indescritível beleza, nas quais coisas muito simples, como voltas no quarteirão, um cafezinho ou idas ao supermercado, podem levar a êxtases sublimes e instantes da mais alta inspiração. Nessas horas, ficção científica é a existência de algum problema de real gravidade. Santos deuses, devo estar com um problema seríssimo de dupla personalidade! E ainda dizem por aí que sou uma pessoa equilibrada!!! rs...

10 comentários:

Fernando disse...

Ja te disse hoje que gosto e admiro voce?
Estou sem acentuacao.
Beijo Dani

O Profeta disse...

Majestosa e altivamente submissa
Uma árvore curva-se à lagoa
Encontrei um arco-íris perdido na terra
Este canto não pára até que a alma doa


Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


Boa semana


Mágico beijo

Be disse...

é Dani...
águas aparentemente tranquilas,
podem guardar agitações intensas
também.
Adorei a forma como vc classificou as coisas cotidianas:
ficções científicas.

Muito bom!

Albert disse...

A mais equilibrada que conhecemos!!!

Canta Poesia disse...

Afemaria, eu sou assim também !
.

André Auke disse...

em poucas palavras e falando de um ponto específico, vc definiu o quê é o ser-humano.
Lógico que alguns disfarçam bem, mas outros são assim, abertos as experiências do momento, seja ela qual for, hehehehehe.

Bjs.

silvia masc disse...

Oi Dani, retribuo a sua simpática visita, lindo os seus textos e você é linda,menina. bjs

Nanita disse...

Que forma linda de se definir :) adoravél realmente :*

Tata disse...

mas taí a beleza, o gosto.
nessa dança eterna entre o um e o outro...

Dani disse...

Fê!!! Não tinha dito ainda, não! hihih... Que coisa boa ouvir isso logo cedo, amiguinho. Tb adoro vc! Muuuito obrigada pelo carinho. :)


E majestosa visita, Profeta! Parabéns pelos versos. Boa semana e beijos mágicos por aí também.


Pois é, Bê! Turbulências da Roda-Gigante! rs... E não é que a gente se perde nessas ficções científicas?!


Alb!!! hahah... Você ainda vai acabar se assustando com as minhas maluquices, mesmo que com as maluquices equilibradas, rs...