sexta-feira, novembro 28, 2008

Dos seres

Olha, andam dizendo por aí que eu não existo. Ainda não entendi muito bem isso. As pessoas dão risada, franzem a testa, me cutucam, e eu não me aguento e acabo rindo também, rs... Mas, gente, eu juro que eu existo! heheh... Acompanhei tudinho desde que cheguei por aqui e pretendo ficar comigo até o dia de partir. Claro que eu me perco de mim de vez em quando, mas tudo dentro do normal (??). Algumas vezes transbordo, me derramo, um dia ou outro definho. Subo aos cumes e desço aos vales. Derreto, congelo. Perco o fôlego de tanto rir e quase me afogo no travesseiro em lágrimas. Às vezes também evaporo. Ah, sei lá... outras pessoas existem, mas eu (e mais um ou outro), dizem que não. Talvez me achem muito estranha ou talvez me conheçam muito pouco. É, acho que não me conhecem, então me inventam. Ou talvez seja tudo isso junto. Gostaria de encontrar mais desses outros seres que também não existem. Como será que eles são? Mas vou sem pressa, e sentarei mais vezes sob noites estreladas para entender melhor o que as pessoas querem dizer. No fim, só eu estou comigo todo dia, dia e noite, para saber certas coisas. Mas podem deixar, quando eu descobrir mais sobre esses mistérios, conto pra vocês.

Um comentário:

Carlos Lucchesi disse...

Quando descobrir quem vc é, me avisa. Quem sabe consegue descobrir quem sou tb... rsrsrs

Beijos menina!