sexta-feira, fevereiro 20, 2009

cirandas

"Capelinha de melão é de São João,
É de cravo, é de rosa, é de manjericão..."

Acordei hoje cantando esse versinho. De onde saiu isso, deus meu?

Daí me veio soprado este outro: "Alecrim, alecrim dourado, que nasceu no campo sem ser semeado. Foi meu amor, quem me disse assim: Que a flor do campo é o alecrim..."

E então lembrei da minha vó. :)

3 comentários:

Jonice disse...

Oba! Agora vou sair com as duas musiquinhas na cabeça. Aliás, a do alecrim dourado me visita com frequência. Como é bom lembrar da avó, né.
Bom feriado, bom carnaval.
Beijo :)

Ana Jácomo disse...

Lembrar de vó é tudo de bom. As lembranças que trago das minhas permanecem viçosas, risonhas, no meu coração.

Helder Ferraz disse...

"Alecrim, alecrim, aos molhos... Por causa de ti choram os meus olhos... Meu amor, quem te disse a ti que a flor do monte era o alecrim?"
Olá Dani novamente, estou curioso, fiquei deslumbrado com a foto das tuas meias, mostra uma criatividade e uma espontaneidade fantásticas. Gostava que nos mantivessemos em contacto, se for possível. Beijos. Helder Ferraz "www.mentesobtusas.blogspot.com" e "hquinato@hotmail.com"