sexta-feira, novembro 27, 2009

ele

ele pedia tão pouco de mim
quase não tinha perguntas
não queria que eu fosse nada além
inventava apelidos engraçados
tinha um assobio especial para me chamar
sorria quando me via, quando me ouvia
quando segurava a minha mão
abraça?
me amava assim

Um comentário:

renata disse...

cada amor tem suas manhas e manhãs, né?

uma gostosura!

beijos...