sábado, novembro 14, 2009

vencida

E então ela o avistou parado ali na calçada. A visão do sorriso largo e doce, velho conhecido, fez o coração acelerar. Ela não esperava um sorriso tão bonito. Ainda aquele mesmo rosto encantador de menino, como podia? Os ombros afrouxaram, a mente alerta perdeu a avidez pelo controle e se rendeu completamente vencida. Grata, alegre e suavemente vencida.

3 comentários:

Belle disse...

Têm coisas que a mente guarda e o tempo jamais apaga!
bjos Dani

Morgana disse...

sempre lembramos dos mais belos sorrisos
:*

Daniela Yoko Taminato disse...

o amor é mesmo cruel, não?