quinta-feira, junho 03, 2010

do êxtase e da verdadeira sustentabilidade

"A sociedade é neurótica e não pode permitir que pessoas extasiadas estejam aqui, pois são perigosas para ela. Tente entender o mecanismo; então as coisas serão mais fáceis.

Não se pode controlar uma pessoa extasiada, é impossível. Pode-se controlar apenas uma pessoa infeliz; uma pessoa extasiada fatalmente é livre. Êxtase é liberdade. Quando você está extasiado não pode ser reduzido a umescravo, não pode ser destruído tão facilmente, não pode ser persuadido a viver em uma prisão. (...) Você precisará do vasto, do infinito, do enorme, do grandioso. (...) Você viverá sua própria vida e fará as suas coisas.

Isso é muito difícil para a sociedade. Se houvesse muitas pessoas extasiadas, a sociedade sentiria que está se desintegrando, sua estrutura não mais se sustentaria."
Osho

é o que eu sempre digo.
(mas a coisa toda já se quebrou, para o bem geral das nações. infelizmente não ainda pelo êxtase, mas porque a estrutura já estava pra lá de oca, obsoleta demais. o que nos resta dela é um ingênuo ou, muitas vezes, covarde fingimento).

3 comentários:

Mr. Mojo Risin' disse...

Grande Osho !!!

bisou

Carolina de Castro disse...

O problema é que vivemos numa roda de insatisfação e infelicidade.
O Problema é que a doença já se alastrou.

Marcello disse...

A sociedade que vivemos é filha da indiferença e da covardia.