terça-feira, julho 13, 2010

tem vez que cansa, sim

e como cansa.
a gente arreia, se arrasta um tanto,
e quando já quase esvaída de vida,
eis que um brilho discreto lá no fundo pisca.
então a gente olha com alguma desconfiança: é comigo?
e ele pisca de novo, e sorri malandro.
pronto, a gente afrouxa.
era tudo o que a gente precisava.
e a gente recomeça.


(com lembranças pra jardineira Ana)

*

3 comentários:

Os Olhos da Cidade disse...

engraçado como toda minha vida é assim...

Luciane Slomka disse...

que bonito...adorei!
Bjo

A.S. disse...

Dani... a vida é um eterno recomeço, querida!


BeijOOO
AL