quarta-feira, setembro 01, 2010

que tudo possa

"O ideal é que tudo que passar pela sua cabeça
possa ser dito pela sua boca. Que você possa falar tudo
e não se importe com o uso daquilo que foi dito. Para
conseguir isto é preciso fazer a cabeça pensar reto.
E não fechar a boca. Mas vigiar o que vai dizer,
para que o que disser corresponda ao que você é.
Corresponda à sua verdade."

(ele)


*

5 comentários:

Poupée Amélie™ disse...

Nem sempre as pessoas estão preparadas para ouvir o que temos a dizer, mesmo que seja com a maior sinceridade e para o seu bem.
Nessas horas, sinceramente, prefiro calar-me e guardar o que penso pra mim.
BjO*

Juci Barros disse...

Estou de pleno acordo.
Beijos.

Dani disse...

É, Amélie, muitas vezes não estão. E é difícil mesmo a gente saber se deve dizer ainda assim. Por isso nessa hora vale prestarmos atenção ao que ecoa como verdadeiro dentro da gente. Se for a vontade de falar, que falemos, da melhor forma que encontrarmos, e sem expectativas, ainda que as pessoas não entendam. Mas se o pedido interno for de silêncio, que ele também seja respeitado.
Beijo!


Oi, Juci! Que exercitemos esse alinhamento entre o que a gente diz e o que a gente realmente sente e é!
Beijoca

Carline :) disse...

Oi! Cheguei até você porque temos "A Insustentável Leveza do Ser" em comum nos livros favoritos. Belíssimo blog. Continue.

Dani disse...

Olá, Carline! Ah, nosso caro Kundera... Muito obrigada!!! E seja bem-vinda!