quinta-feira, janeiro 10, 2013

a gente sabe tão pouco.



"O autismo me prendeu dentro de um corpo que eu não posso controlar".

A Carly é uma adolescente com autismo que aos 11 anos conseguiu romper a barreira do isolamento e aprendeu a se comunicar através da digitação de palavras no computador.

"Eu gostaria de ir a escola, como as outras crianças. Mas sem que me achassem estranha quando eu começasse a bater na mesa, ou gritar. Eu gostaria de algo que apagasse o fogo." Carly explica ainda que a sensação em seus braços é como se estivessem formigando, ou pegando fogo. Respondendo a uma das perguntas que fizeram a ela, sobre porquê às vezes ela tapa os ouvidos e tapa os olhos, ela explica que isso serve para ela bloquear a entrada de informações em seu cérebro. É como se ela não tivesse controle e tivesse que bloquear o exterior para não ficar sobrecarregada."

História incrível, que tem um pouquinho de todos nós.
Matéria aqui, por Gustavo Serrate, via obvious.


Nenhum comentário: