sexta-feira, janeiro 11, 2013

tudo tão novo

(Romy Schneider e Alain Delon, 1959, por Michel Brodsky)
tão rápido.
não fala nada.

Nenhum comentário: